...

   Notícias


20/09/2013

   Etapa Final do Projeto "Restauração e Conservação da Mata Ciliar"


Na manhã de hoje (20/09) autoridades, membros do conselho consultivo do Parque, entidades ligadas à educação, meio ambiente e membros da AVIPE (associação dos vizinhos do Parque Estadual Fritz Plaumann) estiveram reunidos no auditório do centro de visitantes do Parque para o ato público de encerramento do Projeto “Restauração e conservação da mata ciliar do Lajeado Cruzeiro - RCLC” e lançamento do novo site do Parque Estadual Fritz Plaumann, ambos realizados pela ECOPEF com apoio e anuência da Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina – FATMA.

O projeto RCLC foi desenvolvido na Zona de Amortecimento do Parque, na comunidade de Sede Brum, o qual contou com a adesão voluntaria de seis agricultores e suas respectivas propriedades, e teve por objetivo a proteção do Lajeado Cruzeiro e tributários, por meio da restauração e conservação das áreas de preservação permanente – APP’s, além da contribuição para regularização das propriedades rurais de acordo com o Novo Código Florestal Brasileiro, restauração das áreas degradadas, formação de corredores ecológicos entre florestas internas e externas ao Parque e o engajamento voluntário dos agricultores.

Como foi o projeto:

Após a adesão voluntária dos agricultores ao projeto, os técnicos da ECOPEF realizaram saídas a campo para identificação e demarcação das áreas a serem cercadas nas propriedades rurais. No mês de maio de 2013 foi realizada uma oficina teórica e pratica com os agricultores, referente aos métodos a serem utilizados na restauração das faixas ciliares, e ainda nesta data foi escolhida a logomarca oficial do projeto.

O mão de obra para o cercamento entrou como contrapartida por parte dos agricultores e todo o material necessário para produção das cercas foi  viabilizado com recursos da câmara técnica de compensação ambiental da FATMA no ano de 2012.

As técnicas utilizadas na restauração das áreas degradadas (Poleiro artificial, Transposição de galharias e Grupos de Anderson)  foram baseadas na metodologia “Recuperação de Áreas Degradadas – Imitando a Natureza”, do Prof. Dr Ademir Reis, e aplicadas pela equipe Técnica da ECOPEF, que além disso analisou a qualidade da água do Lajeado Cruzeiro utilizando ferramenta de campo.

Principais resultados:

Destaca-se o envolvimento e integração positiva da entorno e Parque, o cercamento de mais de 3.400m lineares de APP\'s, aproximadamente 35.000,00m² de área protegida nas margens do Lajeado Cruzeiro e a criação de corredores ecológicos no entorno do Parque. Esta ação conjunta entre ECOPEF, FATMA e AVIPE teve o apoio do Consórcio Itá e do Horto Botânico da UHE Itá.



Comentários