...

   Notícias


18/01/2015

   Crimes ambientais ameaçam a Unidade de Conservação


As rondas de monitoramento de transgressões ambientais realizadas na área do Parque Estadual Fritz Plaumann e suas divisas, pela ECOPEF em parceria com a FATMA desde o ano 2008 buscam identificar ações clandestina que prejudicam a conservação da biodiversidade e ameaçam a integridade desta unidade de conservação.

No decorrer do ano de 2014, 24 rondas foram realizadas pelos técnicos da ECOPEF, onde buscou-se contemplar todas as áreas internas e de divisa dos aproximadamente 720 hectares pertencentes a área do Parque Estadual Fritz Plaumann, dando maior ênfase a locais que ao longo dos anos demonstram padrões de uso mais frequentes e/ou conflitantes.

Alguns dos resultados mais relevantes apresentam-se abaixo:

Ao final das 24 rondas executadas em 2014, 93 crimes ambientais foram registrados, sendo os mesmos classificados em 7 categorias distintas (caça, pesca, entrada clandestina, resíduos sólidos, fogueira, acampamento e corte ilegal). Deste 93 crimes, destaque para os registros de entrada clandestina, caça e pesca. Os mesmos, se agrupados, representam valor superior a 82% do total de registros. Tais resultados preocupam os órgãos responsáveis pela gestão e cogestão do Parque, e evidenciam a eminente necessidade de ações mais efetivas por parte dos órgãos fiscalizadores, com o intuito de coibir estas ações tão prejudicais a unidade de conservação e a biodiversidade da floresta estacional decidual.

Ainda referente as rondas, a ECOPEF sob anuência da FATMA, elabora e envia mensalmente relatórios técnicos com o intuito de facilitar a ação dos órgãos fiscalizadores, servindo como apoio estratégico para execução de ações que coíbam as transgressões na área do parque e seu entorno.



Comentários