...

   Notícias


29/05/2020

   Dia Mundial da Energia


Nesta sexta-feira é comemorado o Dia Mundial da Energia. A data surgiu em 1981 por iniciativa da Direção Geral de Energia de Portugal, com o intuito de conscientizar a população sobre os danos ambientais a longo prazo decorrente da utilização de combustíveis fósseis, para motivar e incentivar o consumo de energias de fontes renováveis.

De modo geral, combustíveis fósseis acarretam numa diversidade de problemas ambientais, que vão de chuvas ácidas até a aceleração do aquecimento global. Mundo afora os esforços são direcionados para que fontes energéticas renováveis possam ser implantadas em larga escala e com um preço acessível, porém são muitos os empecilhos, principalmente econômicos, uma vez que essas fontes de energia requerem um alto nível de desenvolvimento tecnológico para serem concebidas, implantadas e operadas de modo satisfatório. Contudo, nas últimas décadas foram feitos avanços significativos, tanto na tecnologia, quanto nos projetos de usinas, isso permitiu com que muitos dos processos fossem simplificados e melhorados, tornando cada dia mais viável a utilização de fontes energéticas que não comprometam tanto o meio ambiente.

Dentre os sistemas de produção de energia, destacam-se na região do Alto rio Uruguai, as Usinas Hidrelétricas, que possuem efeitos ambientais menos nocivos pronunciados a curto e longo prazo, tornando-se uma ferramenta imprescindível para o avanço social e industrial do interior Catarinense e Rio-Grandense.

Na região de Concórdia, destaca-se a UHE Itá que foi inaugurada nos meados de 2000, entretanto as primeiras ações que visavam sua construção tiveram início ainda na década de 70. Ao fim da empreitada, quando fecharam-se as comportas o Rio Uruguai teve seu nível elevado e seu leito teve um acréscimo de 14.000 hectares, inundando áreas que antes eram destinadas as mais diversas atividades, sendo a maior parte voltada para a agricultura, contudo, os proprietários foram devidamente indenizados anos antes da conclusão da obra. Boa parcela desta área que hoje é inundada também dizia respeito a uma das conformações florestais mais ameaçadas do Brasil, a Floresta Estacional Decidual, e sob a forma de compensação ambiental pelo empreendimento da UHE Itá, ao lado Catarinense, foi criado por meio Decreto Estadual (nº797, de 24 de setembro de 2003) o Parque Estadual Fritz Plaumann,  gerido pelo Instituto de Meio Ambiente de Santa Catarina – IMA em parceria com a  Equipe Co Gestora do Parque Estadual Fritz Plaumann (Ecopef), representa um refúgio de mais de 740 hectares para a fauna e flora desta conformação tão fragmentada pelo histórico regional de ocupação.

Em linhas gerais, o remanescente de Floresta Estacional Decidual mais representativo de Santa Catarina, encontra-se em uma área diretamente de abrangência do reservatório UHE Itá, isso mostra que mesmo com a influência com que se opera e conduz uma planta energética tem efeitos, também tem destacados na conservação de ambientes naturais, de modo a conciliar as necessidades energéticas de nossa sociedade com o incentivo a conservação ambiental tão importante para o presente e as futuras gerações. Façamos desta data não apenas uma marcação no calendário, mas sim uma oportunidade de reflexão.

 



Comentários