...

   Quem somos


A ECOPEF – Equipe Co-Gestora do Parque Estadual Fritz Plaumann, é uma organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP, criada em 2007 e qualificada anualmente pelo Ministério da Justiça, tem a finalidade de gerir de forma compartilha com a FATMA o Parque Estadual Fritz Plaumann e atuar na área de entorno, município de Concórdia e região, atividade desenvolvida desde o mês de novembro de 2007.

O modelo de gestão estruturado pela ECOPEF no Parque e em seu entorno é uma iniciativa local inovadora que reflete uma tendência atual de implementação de Unidades de Conservação firmando-se como referência nacional no assunto.

Destaca-se que os trabalhos desempenhados e resultados obtidos pela ECOPEF e FATMA no Parque Estadual Fritz Plaumann foram reconhecidos nacionalmente por meio de algumas premiações, como exemplo a classificação em 1º lugar na Categoria “Sustentabilidade Ambiental em Município” no Prêmio Roteiros do Brasil promovido pelo Ministério do Turismo (05/2010), o 6º Prêmio Brasil Ambiental na categoria Florestas com o projeto "Implantação, Incubação da Gestão e Operação do Parque Estadual Fritz Plaumann" promovido pela AMCHAM – Câmara de Comércio Americana (11/2010). (Tractebel Energia S.A./Consórcio Itá/FATMA/ECOPEF) e apontado como Produto Ícone do Turismo da Região Vale do Contestado (Plano Turístico elaborado pela Chias Marketing, para o estado de Santa Catarina) (04/2010). No ano de 2008, a Tractebel Energia, ECOPEF, AVIPE e Consórcio Itá foram vencedores na 26ͣ  edição do prêmio Fritz Müller, concurso no qual reconhece os principais projetos e trabalhos na área ambiental desenvolvidos em Santa Catarina. A categoria premiada foi "áreas de preservação" com o case "Parque Estadual Fritz Plaumann, implantação, incubação da gestão e operação".

 

FATMA

A FATMA é o órgão ambiental da esfera estadual do Governo de Santa Catarina. Atua com uma sede administrativa, localizada em Florianópolis, e quatorze coordenadorias regionais e um Posto Avançado de controle Ambiental (PACAM), no Estado.

Criada em 1975, a FATMA tem como missão garantir a preservação dos recursos naturais do estado, administrando atualmente treze unidades de conservação, sendo onze da categoria de proteção integral e duas de uso sustentável.

O Parque Estadual Fritz Plaumann é uma das Unidades de Conservação de proteção integral administrada pela FATMA e gerido, através de um Termo de Cooperação Técnica pela ECOPEF.

  

Criado através do Decreto Estadual nº 797, de 24 de setembro de 2003, é a primeira e única Unidade de Conservação de proteção integral do estado de Santa Catarina a preservar remanescentes da Floresta Estacional Decidual – Floresta do Alto Uruguai, pertencente á Zona Núcleo da Reserva da Biosfera de Domínio da Mata Atlântica.

Situado no município de Concórdia, o Parque tem 717,48 Hectares, localizado às margens do lago formado pela barragem da Usina Hidrelétrica Itá, no rio Uruguai. 

É uma Unidade de Conservação de proteção integral, destinada à proteção da natureza, à pesquisa científica, à educação ambiental e ao turismo ecológico. A criação do Parque está intimamente ligada ao processo de instalação de uma Usina Hidrelétrica junto à calha do rio Uruguai, processo que se iniciou entre os anos de 1990 a 2000 e deu origem a construção da Usina Hidrelétrica Itá até o ano 2000, e o Parque veio a ser criado como medida de compensação ambiental pela instalação da Usina.

O nome Parque Estadual Fritz Plaumann, é uma homenagem ao ilustre naturalista e entomólogo (especialista em insetos), Fritz Plaumann (1902 – 1994), que ao longo de 70 anos de muito empenho e dedicação reuniu uma coleção com mais de 80 mil exemplares de insetos, que estão expostos no Museu Entomológico Fritz Plaumann, localizado no município de Seara, Distrito de Nova Teutônia, considerado o maior da América Latina e um dos maiores do mundo.

Declaração de Significância: A Floresta Estacional Decidual (Floresta do rio Uruguai) é um dos ecossistemas florestais pertencentes aos Domínios da Mata Atlântica que apresenta-se mais ameaçado.

Missão: Conservar e restaurar importantes atributos de biodiversidade da Floresta do Rio Uruguai, na condição de porção representativa do contexto histórico e atual do território oeste catarinense e do ameaçado bioma Mata Atlântica, por meio da geração e socialização de conhecimentos e experiências.

Visão: Consolidar-se até 2018 como Unidade de Conservação nacionalmente reconhecida pela gestão participativa, pelas relações positivas estabelecidas com seu entorno, pelo fortalecimento de uma rede institucional de colaboradores e pelas ações de educação ambiental desenvolvidas em prol da conservação e restauração da Floresta do Rio Uruguai.